A Prefeitura de São Paulo abriu consulta pública sobre um plano de ação para avançar na inclusão da alimentação orgânica nas escolas da rede municipal, que vai até o dia 09 de outubro.

A partir da lei municipal 16140/2015, a proposta da prefeitura paulistana é tornar obrigatória a inclusão de produtos orgânicos ou de base agroecológica na alimentação escolar, além de priorizar a aquisição desses produtos e permitir que o município pague até 30% a mais em relação ao convencional similar. A lei prevê ainda a criação de um plano de ação para sistematizar como será a inclusão desse tipo de cardápio nas escolas públicas da cidade.

Mais informações aqui.

Aletea Madacki

 

Estima-se que cada brasileiro consuma cerca de cinco litros de agrotóxico por ano. De acordo com dados da ANVISA (2011-2012) uma média de 30% dos alimentos que consumimos contém substâncias proibidas no país ou estão acima do nível de uso permitido.

Feiras Orgânicas ou Agroecológicas são ótimas como alternativa para compra direta com o produtor, o que diminui intermediários (supermercados) e por consequência os preços dos alimentos, ao mesmo tempo que estimula a produção local.

O Mapa de Feiras Orgânicas é uma ferramenta de busca rápida, idealizada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), que tem como objetivo tornar os produtos orgânicos mais acessíveis e fomentar uma alimentação saudável em todo Brasil.

Pelo Mapa é possível filtrar as buscas de acordo com a localização, horário de funcionamento e outras informações enviadas pelos usuários.

Manuela Maluf

 

 

 

Ficou mais fácil localizar restaurantes, feiras e hortifrutis que comercializam produtos orgânicos e agroecológicos na cidade de São Paulo: o Movimento Urbano de Agroecologia (MUDA) acaba de lançar um site com um amplo mapeamento das opções na capital paulista.

O site foi criado com o objetivo de se tornar uma referência em agricultura urbana, gastronomia saudável e sustentável, produção local e consumo de orgânicos, para todos os paulistanos utilizarem no seu dia-a-dia. Para isso, oferece uma ferramenta de geolocalização, com identificação fácil e clara dos restaurantes que trabalham com alimentos orgânicos, das feiras e locais que comercializam orgânicos e das instituições que trabalham com o tema.

Também há indicações de como participar e se engajar no tema, desde plantios coletivos em hortas da cidade até uma lista de filmes para organizar cineclubes com amigos, família e comunidade. O site também conta com uma ferramenta de cadastramento, para que estabelecimentos e produtores possam se inserir no guia e mantê-lo sempre atualizado.

Dica de Ricardo Barretto

© 2016 GVces - Coletivo Sustentável Suffusion theme by Sayontan Sinha