O arquiteto Claudio Sassaki, 40, e o administrador Eduardo Bontempo, 30, fundadores da Geekie, são os grandes vencedores da edição de 10 anos do Prêmio Empreendedor Social. Eles desenvolveram uma plataforma pioneira, com soluções personalizadas, para melhorar o aprendizado de estudantes da educação básicas das redes pública e privada do país. Fundada há três anos, a Geekie já está em 90% dos municípios brasileiros, atingindo 17 mil escolas. Em 2013, 80% de seus usuários eram do ensino público.

“Tínhamos fortes concorrentes e foi uma surpresa muito boa quando chamaram nosso nome. Esse troféu é o reconhecimento de todo o trabalho duro e da dedicação dos últimos três anos”, comentou Bontempo durante a cerimônia de premiação, realizada no último dia 12. Ele reforçou que o processo de participação no Empreendedor Social serviu como um momento de autorreflexão sobre o trabalho que desenvolvem. Para Claudio Sassaki, o desafio agora é alcançar cada vez mais pessoas, principalmente aquelas que mais precisam. “Esse é um incentivo para continuarmos agindo em direção ao nosso objetivo, que é proporcionar uma educação de qualidade para todos”, destacou.

O publicitário Ronaldo Tenório, 28, o desenvolvedor Carlos Wanderlan, 32, e o arquiteto Thadeu Luz, 31, todos de Maceió (AL), conquistaram a 6ª edição do Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro com o aplicativo gratuito Hand Talk, que traduz em tempo real pequenos textos ou mensagens de áudio, em português, para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Lançado em julho de 2013, ele já foi eleito pela Organização das Nações Unidas (ONU) como melhor aplicativo de inclusão social do mundo. O software é gratuito para o usuário e pode ser usado em celulares, tablets, computadores e até em totens de informação. Hoje, contabiliza mais de 180 mil downloads, em todos os estados do Brasil, e cerca de 10 milhões de traduções.

Na categoria “Escolha do Leitor”, venceu o médico Hercilio da Luz Filho, 52. Ele fundou e preside a maior entidade filantrópica na área de nefrologia no Brasil, a Fundação Pró-Rim. A entidade recebeu 47% dos quase 65 mil votos dos internautas que participaram. Hercilio agradeceu a mobilização de toda a rede de contatos ligada à Fundação.

A entrega dos prêmios aconteceu em cerimônia para convidados no Museu de Arte de São Paulo (Masp), na capital paulista. Pela primeira vez em 10 anos, contou com a presença de Hilde Schwab, mentora da Fundação Schwab, realizadora do Empreendedor Social em dezenas de países. Em seu discurso, Hilde se disse honrada e feliz por participar de um momento tão importante de celebração e reconhecimento das iniciativas de brasileiros. “O papel desses líderes é o caminho para a transformação do mundo. E, sem dúvida, os empreendedores sociais representam uma das formas de melhorar a sociedade, tornando-a mais inclusiva e próspera”, observou. A premiação foi transmitida ao vivo pelo site da Folha de S.Paulo e pelo UOL, com acessibilidade para deficientes auditivos e visuais.

No Brasil, o Empreendedor Social conta com a parceria exclusiva da Folha de S.Paulo. Maria Cristina Frias, jornalista e colunista da Folha, subiu ao palco para saudar os presentes e destacar os detalhes desse trabalho. “Nestes dez anos, tivemos mais de 2 mil candidatos, e é muito gratificante ver como os vencedores se desenvolvem com o passar dos anos”. Ela citou o exemplo do Projeto CIES, do médico Roberto Kikawa, vencedor da edição 2010, ocasião em que fazia 500 atendimentos por mês. Hoje, são 84 mil atendimentos mensalmente.

 

Evento promovido pela Rede Nossa São Paulo, agendado para o dia 9 de dezembro na Câmara Municipal, pretende iniciar processo para “destravar” os mecanismos de democracia direta em São Paulo.

Por Airton Goes, da Rede Nossa São Paulo

O Grupo de Trabalho (GT) Democracia Participativa da Rede Nossa São Paulo e outras organizações da sociedade civil querem que o instrumento de consulta popular, já previsto na Lei Orgânica do Município (LOM), seja efetivamente exercido pelos paulistanos. Com esse objetivo, estão convocando um evento na Câmara Municipal visando chamar a atenção dos vereadores e da população para a necessidade de se regulamentar o artigo 10 da LOM.

Marcado para o dia 9 de dezembro, o evento “Mobilização pela Democracia Direta: convocação de consultas populares na cidade de São Paulo” irá iniciar o debate sobre a regulamentação do artigo que prevê a possibilidade de convocação de plebiscito para obras de grande impacto na cidade.

A matéria nunca foi regulamentada para especificar, por exemplo, o tamanho e o valor da obra para que ela possa ser submetida à consulta popular. “Não estamos inventando nenhum mecanismo novo, só estamos pleiteando que um dispositivo que já está previsto na lei maior da cidade possa ser colocado em prática”, explica Américo Sampaio, integrante do GT Democracia Participativa.

Ele relata que a única tentativa de regulamentar o artigo 10 ocorreu em 1993, quando o então vereador Francisco Whitaker apresentou o Projeto de Lei 440/93. Embora tenha sido aprovada pela Câmara Municipal, a proposta foi vetada pelo ex-prefeito Paulo Maluf.

“Os argumentos jurídicos utilizados pelo Maluf para barrar o projeto foram superados pela atual legislação federal e normas da Justiça Eleitoral”, informa Sampaio, que complementa: “Por isso, esse é o momento de retomar o tema, visando colocar o instrumento da consulta pública a serviço de uma sociedade mais participativa e atuante”.

Lançamento da Frente Parlamentar Pró-Democracia Direta

Durante o evento, está previsto o lançamento da Frente Parlamentar Pró-Democracia Direta, que está sendo articulada entre organizações da sociedade civil e vereadores paulistanos.

A proposta é que a frente suprapartidária (formada por vereadores de diversos partidos) estabeleça um amplo debate com a sociedade civil e lidere o processo para aprovar, na Câmara Municipal, a regulamentação do artigo 10 da Lei Orgânica do Município.

A Rede Nossa São Paulo convida a todos os movimentos, organizações sociais e cidadãos que se preocupam com as obras de grande impacto e defendem maior participação da população nos destinos da cidade a comparecerem ao evento.

Serviço:

Evento: Mobilização pela Democracia Direta: convocação de consultas populares na cidade de São Paulo
Data: 9 de dezembro de 2014 – terça-feira
Horário: das 18h30 às 21h
Local: Sala Sérgio Vieira de Melo, na Câmara Municipal de São Paulo

Programação:
• 18h30 às 18h40: Abertura
• 18h40 às 19h00: Histórico do Projeto de Lei 440 de 1993 e a importância da consulta popular para a cidade (Chico Whitaker)
• 19h00 às 19h30: Democracia Direta em São Paulo (Prof. Fábio Konder Comparato)
• 19h30 às 19h45: Apresentação Grupo de Trabalho Democracia Participativa
• 19h45h às 20h00: Lançamento da Frente Parlamentar Pró-Democracia Direta
• 20h00 às 20h20: Mobilização pelas consultas populares: Plebiscitos Municipais (Oded Grajew)
• 20h20 às 21h: Intervenção da plateia e dos Movimentos Sociais
• 21h: Encerramento

Mais informações: http://www.nossasaopaulo.org.br/noticias/mobilizacao-pela-democracia-direta-visa-regulamentar-consultas-populares-na-cidade

© 2016 GVces - Coletivo Sustentável Suffusion theme by Sayontan Sinha